Arquivo da tag: A Ousadia é Peixeira

Níkolas Reis lança “A ousadia é peixeira”

Crédito Foto: Davi Spuldaro - CVI

Crédito Foto: Davi Spuldaro – CVI

O Vereador Níkolas Reis lançou na noite de quinta-feira, 30 de maio, intitulado “A ousadia é peixeira”, e publicado pela editora Casa Aberta.

No livro, Níkolas faz referências a grandes cientistas sociais, como Karl Marx e Adam Smith, que ainda iluminam as ideias de líderes e o destino da política no mundo.

Apaixonado pela literatura e pela cidade peixeira, Níkolas reuniu neste livro vários ensaios, que vão da história da cidade ao desafio de pensá-la para o futuro. Em âmbito nacional, a obra discorre sobre o legado deixado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Crédito Foto: Davi Spuldaro - CVI

Crédito Foto: Davi Spuldaro – CVI

Anúncios

Níkolas Reis analisa os desafios para o futuro de Itajaí no livro “A ousadia é peixeira”

Lançamento acontecerá na próxima quinta-feira (31), às 19h30, na Câmara de Vereadores

“O destino do mundo depende do destino político”. Níkolas Reis abre seu livro, “A ousadia é peixeira”, publicado pela Editora Casa Aberta, citando Edgar Morin, um dos principais pensadores do nosso tempo. Para o filósofo, enfrentar as grandes questões do mundo depende da ousadia política. O livro será lançado na próxima quinta-feira (31), às 19h30, na Câmara de Vereadores de Itajaí.

 Formado em Direito pela Univali, quando liderou o movimento estudantil, e vereador, estando no seu segundo mandato, Níkolas Reis vem construindo um currículo invejável. Engajado na política de Itajaí tem se despontado como um dos principais interlocutores da cidade.

 Neste livro, Níkolas faz referências a grandes cientistas sociais, como Karl Marx e Adam Smith, que ainda iluminam as ideias de líderes e o destino da política no mundo.

Em âmbito nacional, a obra discorre sobre o legado deixado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que para o autor foi, principalmente, “o sentimento de esperança que voltou a existir no povo brasileiro”. As reformas tributária, política e administrativa, que são desafios presentes, integram também as reflexão desta obra, sem deixar de enfrentar temas difíceis, como corrupção, que segundo o autor, “é um fardo que se tem de carregar, com raízes tão antigas quanto a chegada dos primeiros europeus no país”.

 Mas Itajaí é seu alvo. Apaixonado pela cidade peixeira, Níkolas reuniu neste livro vários ensaios, que vão da história da cidade ao desafio de pensá-la para o futuro. Da exaltação à miscigenação de etnias na formação da cidade, passando pelos nomes de ruas que expressam relações de poder (muitos deles alemães), a períodos que marcaram a história, como a proclamação da república, o movimento federalista, o período do Estado Novo, sem deixar de passar pelo golpe militar, em 1964.

 Nesse longo período, “a cidade não foi só dos conservadores”, diz Níkolas. Ao passo que faz referência a personagens que representam forças progressistas da cidade, o autor também é enfático: “somente a esquerda é capaz das transformações de posturas gerais, porque é quem compreende as mudanças de padrões sociais e individuais em curso, propostas e executadas ao redor do mundo, mas porque também congrega um cabedal histórico de diálogo com as minorias e setores marginalizados”.

 Planejar o porto de Itajaí para o futuro está entre os grandes desafios atuais. No livro, Níkolas Reis apresenta soluções. O mesmo faz com os setores de serviços, a pesca, a indústria, o comércio e com os investimentos necessários em infraestrutura. A preocupação com o meio ambiente é outro pondo abordado pelo autor. Nesse debate, Níkolas aponta como combater as cheias que, tempos em tempos, assolam a cidade.

 Por fim, o autor defende que a política é a arte do possível. Pela abrangência de sua obra, a cidade terá um futuro próspero.

Texto: José Isaías Venera – DRT SC 01522 JP